10 dicas para organizar sua vida financeira

O aspecto financeiro é muito relevante para a sua própria organização pessoal, além de interferir diretamente com outras áreas da sua vida. Para muitas pessoas, ter um controle de suas finanças ainda é um grande desafio, por isso vamos ajudar você com algumas dicas de gerenciamento e administração simplificadas para a sua vida financeira.

Quer mudar o seu planejamento de gastos e começar a investir em seus próprios projetos? Então leia o texto a seguir e veja 10 dicas para organizar a sua vida financeira:

1. Pesquise sobre educação financeira

Você sabia que existem cursos, inclusive na modalidade de ensino a distância, sobre educação financeira? Este pode ser um ponto inicial interessante para você, então comece estudando um pouco a área.

2. Saiba utilizar seu dinheiro extra

Durante o ano, o trabalhador brasileiro irá receber duas parcelas referentes ao décimo terceiro salário. Também há uma grande expectativa sobre o reajuste do salário mínimo 2020então saiba direcionar os valores extras.

3. Pense no dinheiro para o futuro

Instalar novas maneiras de administrar o seu dinheiro exige paciência, pois trata-se de um processo lento. Então comece a pensar no su rendimento a longo prazo e aplique pequenas mudanças, que em breve darão um bom resultado!

4. Invista a longo prazo

Como mencionado, todo o processo de educação financeira irá exigir um pouco de paciência e isto estará relacionado também ao próprio investimento. Quando estiver mais familiarizado com á área da economia, buque por opções de investimento a longo prazo.

5. Evite o cartão de crédito

O cartão de crédito é o verdadeiro inimigo de quem quer poupar dinheiro, pois estará sempre comprometendo uma porcentagem do seu dinheiro todo o mês.

6. Leve tudo para o lápis

Essa é uma das dicas mais simples, entretanto, difícil de ser praticada com a correira e as diversas atividades do dia a dia. O ideal. é que você tenha sempre um caderno ou um celular a mão para anotar todos os seus gastos.

7. Estabeleça prioridades de gastos

Diferente do que muitos pensam, educação financeira não tem a ver com não gastar dinheiro, mas sim com saber gastar o seu dinheiro. Por isso, estabeleça prioridades mensais que precisam ser cumpridas.

8. Pesquise antes de comprar

Nós somos diariamente induzidos a comprar por impulso, então a dica é que você pesquise e pense bastante antes de fazer uma compra considerável.

9. Utilize cupons

Você sabia que existem aplicativos que disponibilizam diversos tipos de cupons de desconto? Você pode utilizar para a compra de serviços assim como para o desconto no restaurante.

10. Compre a atacado

Esta dica é interessante, principalmente para quem faz grandes compras mensais. O valor do atacado é muito mais em conta e pode dispensar as idas constantes ao mercado.

Quais os principais custos a serem considerados pelos proprietários de veículos

Está pensando em comprar um carro? Além da compra do veículo, o proprietário deve estar atento para alguns outros gastos necessários. Por isso, estabeleça bem o seu orçamento e saiba quais os custos que devem estar presente nos seus cálculos. Entenda a seguir:

Licenciamento

Vamos começar falando do licenciamento do seu veículo. Para os possíveis proprietários, é preciso possuir o licenciamento 2020, que é um documento oficial necessário para comprovar a aptidão legal do veículo para circular.

Este documento é obrigatório para todo motorista e deve ser solicitado anualmente a partir de uma taxa. Por isso, o valor do licenciamento 2020 deve ser incluso nos seus gastos para este ano, caso queira assinar os documentos para comprar o seu arro.

DPVAT

O DPVAT também é um valor obrigatório para os proprietários de veículos, mas diferente do licenciamento, esta taxa é estabelecida para proporcionar o seguro do Detran para o motorista.

O valor deve ser pago anualmente para todas as categorias de motoristas. Em 2019, o valor cobrado para proprietários de motocicletas foi de R$ 80,11, enquanto para os carros particulares foi de R$16,21.

IPVA

Ainda em relação aos impostos obrigatórios, temos o valor mais caro entre eles: o IPVA. A sigla é referente ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores.

O valor é referente a uma taxa estadual, por isso, pode variar bastante dependendo da região em que você mora. Para o Rio e para São Paulo, a porcentagem cobrada é de 4% sobre o valor original do veículo.

Manutenção

A manutenção não é um gasto obrigatório e nem constante, mas é fundamental para manter o seu veículo valorizado e acabar tendo um gasto maior depois. A visita ao mecânico pode sair em média, se for apenas uma vistoria, aproximadamente R$100.

É recomendado dar uma checada no seu veículo periodicamente, desde o óleo até a calibragem dos pneus. Caso haja algum problema, o preço do conserto e da troca de peças irá depender do modelo do carro ou da moto.

Combustível

O combustível será um gasto constante e nem todos os motoristas consideram a despesa mensal com esse recurso. Como você já deve saber, o preço da gasolina tem estado alto, chegando a custar quase R$4,85 em alguns estados.

Uma boa dica é optar por veículos que possam ser abastecidos tanto por gasolina quanto por etanol, já que esta segunda opção é bem mais em conta. Assim os gastos mensais ficam mais acessíveis para o motorista.